Iluminação Ideal para Cada Ambiente

iluminação ideal

Por onde devemos começar a pensar na iluminação?

Para definirmos a melhor iluminação, antes de tudo, temos que saber qual atividade será realizada no ambiente que vamos iluminar.
Esse ambiente é uma clínica, uma salão de beleza, uma loja ou uma sala de estar?
Também precisamos saber qual a sensação que queremos ter ao estar nesse local. Ou seja, queremos um clima aconchegante ou mais sóbrio? Existe algum objeto que precisa ser destacado dos demais?

Definindo tudo isso, conseguimos saber logo de cara se a temperatura da cor que vamos usar será quente (amarela) ou fria (branca). 

Se estivermos falando de uma clínica, por exemplo, temos que levar em conta que os profissionais que trabalham ali vão precisar enxergar vários detalhes.
Sendo assim, a iluminação precisa ser bem clara e não pode criar sombras, nem pontos cegos ou escuros. Por esse motivo, o ideal é que a iluminação seja fria e sem pontos focais. Ela também precisa ser homogênea por toda a extensão dessa clínica.

Agora, se estivermos pensando em uma sala de estar, podemos diversificar entre a iluminação quente e fria.
As lâmpadas frias clareiam o ambiente como um todo, e assim, podemos ler um livro nessa sala sem que a vista fique cansada.

Já as lâmpadas quentes trazem o aconchego necessário que uma sala de estar precisa. Usar pendentes, spots e abajures para destacar algo, é fundamental e vai dar identidade ao espaço.

Como descobrir a temperatura cor de cada lâmpada?

Em primeiro lugar , temos que saber que a temperatura da cor não tem nada a ver com o calor da lâmpada. Desse modo, a temperatura se refere a tonalidade de cor que essa lâmpada irradia.
Medimos em Kelvin (K) e, dessa forma, quanto mais alta a temperatura de cor, mais clara é a tonalidade da luz. Ou seja,uma lâmpada com 3500K é mais quente ou “amarela” do que uma lâmpada com 5000K, que é mais “branca”.
A temperatura de cor das lâmpadas podem variar entre a cor mais quente = 2700K e a mais fria = 7000K.

Temperatura de cor de lâmpada

Claro, que não é só de cor de lâmpada que se faz uma boa iluminação, né? 
Os arquitetos usam diversos outros métodos para calcular com maior precisão a quantidade de luz necessária para cada espaço.
Também precisamos levar em conta a quantidade de horas que iremos permanecer no local, assim como, tamanho e pé direito do espaço. Levar em conta o tipo de mobiliário e o fluxo de pessoas dentro desse ambiente é fundamental.

Por isso, o ideal é buscar ajuda de um profissional experiente. Pode contar com a gente pra te ajudar!

Para saber mais sobre arquitetura e construção, acompanhe nossas redes sociais! 🙂



Um comentário em “Iluminação Ideal para Cada Ambiente

  1. Pingback: Iluminância do Ambiente ⋆ CONTRASTE ARQUITETURA

Deixe uma resposta